terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Ouro e diamante

Assustado, olho para o ouro que me cerca.
Só depois de tê-lo dado valor adequado é que temo perdê-lo.
Preferia nunca ter dado valor, então.
Ao ouro, não ao diamante.
O luxo, as brincadeiras, os vícios... tudo ótimo, tudo muito bom.
Mas acaba.
Assustado, sabe?
Mas não importa acabar.
Importa é saber se conseguirei mais novamente, pois é algo que sempre estará disponível.
Mas e o diamante?
.
.
.
Dor de cabeça cretina me matando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são livres. Sua opinião será levada em consideração para as próximas postagens.