sexta-feira, 19 de maio de 2017

Buraco negro de imbecilidade

Buraco negro de imbecilidade

sugaste os que cercavam com ignorância
não percebeste a gravidade dos atos

dilaceraste com força e com ganância
corrompeste as ideias e os fatos

colapso de uma estrela da consciência pesada
que fez da tua cabeça uma coisa compacta

deixará aqui sequelas mazelas das quais nada
nem mesmo tu permanecerás intacta

mantenho distância do horizonte de loucura
que fiques bem longe como já está

uma densidade de paranóia pura
impede tua luz já fraca de brilhar

engasgaste e expeliste não há mais cura
e não podes voltar ao mesmo lugar

desprendeste enormes torrentes de energia
saíste do controle e começaste a sugar

o bem estar e a alegria
daqueles que a ti tentaram ajudar

és uma estrela que hoje é fria
e desapareceste dando lugar
a um buraco negro de imbecilidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são livres. Sua opinião será levada em consideração para as próximas postagens.